Topografia

Contact Us

Follow Us

A topografia é a ciência que estuda as características presentes na superfície de algum território, como alto ou baixo relevo, declínio ou algum outro acidente geográfico que possa estar presente em um determinado local.

Atualmente, a topografia é instrumento fundamental para a implantação (chamadas locações) e acompanhamento de obras, como por exemplo, projetos viários, edificações, urbanizações (loteamentos), movimentações de terra (cubagem de terra/terraplanagem), entre outros.

Um dos grandes desafios da cartografia é representar a Terra, que tem superfície irregular, em um plano. Por isso, a atuação da topografia é voltada para áreas menores, para que seja possível minimizar ao máximo o erro causado pela curvatura do planeta, sem que haja prejuízo de precisão do levantamento topográfico. Quanto maior a área representada, maior serão as deformações. É importante notar que a topografia está intimamente associada com a cartografia, sendo ela que viabiliza a confecção de mapas físicos.

As subdivisões da topografia são:
1. Topometria: medição precisa das distâncias e ângulos do terreno estudado;
2. Topologia: análise e interpretação de dados topométricos;
3. Taqueometria: medição das altitudes, permitindo a elaboração de curvas de nível em mapas e cartas topográficas;
4. Fotogrametria: permite conhecer o terreno através de fotografias que podem ser tiradas do solo, de aviões ou de satélites.

Em diversos trabalhos a Topografia está presente na etapa de planejamento e projeto, fornecendo informações sobre o terreno; na execução e acompanhamento da obra; realizando locações e fazendo verificações métricas; e finalmente no monitoramento da obra após a sua execução, para determinar, por exemplo, deslocamentos de estruturas.

É suma importância, a contribuição da Topografia em qualquer obra de Engenharia, Arquitetura e outros ramos de atividades. No que se refere à Engenharia e Arquitetura, de um modo sumário, é indispensável um correto estudo e conhecimento do terreno onde será implantada a futura obra. Deste conhecimento e de seu bom aproveitamento decorrerão consequências econômicas, técnicas e estéticas da obra: de um melhor conhecimento do terreno resultará uma obra mais barata, mais perfeita e mais bela. Mesmo posteriormente, durante a fase de execução da obra, são indispensáveis os conhecimentos topográficos no seu acompanhamento.